Bem vindo! Willkommen! Você chegou  a “casa virtual” da Zotter Chocolates. Aqui você encontra notícias sobre os bastidores da fantástica fábrica de chocolates, detalhes e curiosidades sobre nossas linhas de produto, novidades sobre orgânicos e comércio justo, receitas de lamber os beiços e muito mais.

  • Academy-Of-LondonSlider

    Zotter premiado em Londres

    Chocolate Premiado em Londres Zotter ganha diversos prêmios: 2 x Ouro, 8 x Prata e 5 x Bronze Todos os...

  • Header

    Labooko Coco

    De formato pouco comum, Andreas H. Gratze optou por compor a embalagem da “barra com espírito caribenho” na Era Eduardiana...

  • Slider

    Lançamento: Labooko Superfood “Medium Raw” 75%

    A Zotter criou esse “super-chocolate”, assim chamado por conter “super ingredientes” (Superfood). Além dos anti-oxidantes contidos nos 75% de porcentagem...

  • Slider

    Chocolate da Índia?!

    Cacau da Índia? Com certeza não é de forma alguma algo a que se associe de imediato com o país...

  • SolarPanel

    De onde vem a energia?

    Global Nos meses frios, é quando se percebe mais particularmente, a ausência de energia. Alguns raios de sol podem ajudar...

  • slider

    Labooko Coco e Comfort Food

    Ao provar o chocolate Labooko coco, eu tive uma epifania. Um insight. Durante a degustação, minhas células olfativas e gustatórias...

  • ZotterHandscooped

    Biografia Zotter / Linha do Tempo

    Josef Zotter, nasce em 21. de fevereiro de 1961 em Feldbach (Estíria, Áustria). Aprendizado da profissão de cozinheiro/garçon e confeiteiro...

  • Cacaulindoslider

    Qual a diferença entre chocolate orgânico e não-orgânico?

    Esse post inaugura uma série de investigações sobre chocolate orgânico. Na verdade, de muitos dos ingredientes que estão envolvidos na...

  • ImagemSlider

    Zotter do Grão-à-Barra

    Como é feito o chocolate? O chocolatier Josef Zotter faz suas criações na propria fábrica, processo conhecido como Bean-2-Bar (Grão-à-Barra)...

  • FamiliaMitzi1

    Ousados, Selvagens e Redondos – Família Mitzi Blue

    Ousado, selvagem e redondo – Mitzi Blue está engajado com as últimas tendências. Títulos Cativantes, design moderno e um pequeno...

Casal

Dessa vez um retrato: Ulrike Zotter; um talento de organização

Ulrike

 

Ulrike Zotter é um talento de organização. Ela conduz de cabeça fria e coração generoso o negócio familiar e está há mais de 20 anos casada com Josef Zotter.

 

 

 

Sepp (Diminutivo e palavra carinhosa para Josef) inventou o chocolate. Qual é sua área?

Ulrike Zotter: Eu estou por atrás do cenário, sou responsável pela administração dos negócios’’.

 

O que significa isso exatamente?

Ulrike Zotter: Sepp e Andreas (O diretor de arte) inventam juntos os bons chocolates – que nós precisamos naturalmente vender, embalar e enviar aos seus respectivos destinos.

Você então é quem organiza toda a infra-estrutura e a cadeia de produção?

Ulrike Zotter: Exatamente.

Também na área de recursos humanos?

Ulrike Zotter: Esse setor eu coordeno conjuntamente com Sepp.

Existem divergências com o Sepp? Onde diferenciam-se os dois?

Ulrike Zotter: Sepp tem que exteriorizar e por em prática imediatamente uma idéia recém-concebida e eu prefiro esperar, maturar. Penso três vezes sobre o assunto e penso também nos pontos negativos. Esses pontos eu mostro com profundidade ao Sepp. Ele sempre pensa apenas no lado positivo de cada idéia.

Onde vocês são parecidos?

Ulrike Zotter. Nós nos conhecemos já há 28 anos, então de certa maneira, começamos a pensar da mesma forma. Quando Sepp começa com uma idéoa, eu posso finalizá-la e sei com precisão o que ele quer naquele exato momento. Nós somos ambos fanáticos por qualidade e queremos fazer sempre o que há de melhor. Nesse ponto, nós temos absoluta convicção e ele sempre recebe a prioridade máxima que lhe é devida.

Quando Sepp tem uma idéia, vocês refletem sobre ela juntos?

Ulrike Zotter. Quanto à questão das variações de chocolate – não, mas sobre todas as decisões estratégicas sim. Sepp me traz as idéias e eu penso em como concretizá-las e vejo a viabilidade econômica de cada uma. Essa é a nossa tarefa em conjunto.

Vocês tem três filhos e estão no comando de mais de 100 trabalhadores. Como funciona isso?

Ulrike Zotter: Julia e Michi (diminutivo carinhoso para Michael) estão quase morando fora de casa.

Sim, mas eles dois estiveram por um bom tempo aqui e você conseguiu coordenar muito bem toda a situação.

Ulrike Zotter: Desde o começo foi assim. Julia (24 anos) e Michi (23 amos) praticamente nasceram no negócio. Quando os dois eram pequenos, nós tínhamos em casa mais ou menos 150.000 endereços de fornecedores, clientes, produtores e parceiros colados por todos os lados. Nós nunca separamos a vida pessoal e familiar da vida empresarial. Nós falamos em casa sobre a firma e na firma também é permitido falar sobre assuntos particulares. Eu sou simplesmente flexível. Vou buscar a Valerie (5 anos) no Jardim de infância e trago-a até o escritório central, ou levo comigo trabalho para casa. Foi sempre assim.

Valerie era ainda uma criança de colo, quando você começou a levá-la ao escritório?

Ulrike Zotter: Sim, nós fomos buscá-la no domingo na maternidade e na segunda-feira, ela estava aqui pertinho de mim, no escritório. Mas também não posso esquecer que a minha mãe foi nessa época de grande ajuda com a Valerie. Aqui em casa, todos nos auxiliamos mutuamente, a fim de que tudo funcione da melhor forma. Sepp e os maiores cuidam também da Valerie. É na verdade uma espécie de comunhão entre todos nós.

Como você vê o chocolate de vocês? O que é no seu ponto de vista o mais importante?

Ulrike Zotter: Para mim é importante , que todos nós façamos de maneira autônoma tudo desde o começo – que nós comecemos a produção desde o grão. Para mim o comércio justo também é de importância vital. Nós queremos apoiar e auxiliar os produtores nos países que nos fornecem a matéria-prima Para mim, os ingredientes precisam ter um rosto, uma identidade. Acerca da qualidade das variações de chocolate, Sepp é o responsável. Sobre o gosto final, por exemplo, temos de vez em quando divergências. Eu sou uma pessoa do tipo mais conservador. Extremismos e exageros de qualquer espécie, realmente dispenso.

Qual é então o seu chocolate favorito?

Ulrike Zotter: Sweet Orange

Mesmo depois de todos esses anos, sempre o mesmo chocolate?

Ulrike Zotter: Sim. na verdade é sempre o mesmo. Quando eu visito nosso galpão de estoque e lá estão os lançamentos como Kaffeschokolade ou o Nuss-Mix da série Mitzi Blue, é claro que eu não poso simplesmente passar direto e ignorá-los por completo. Mas meu favorito é o Sweet Orange.

Qual é sua carga de trabalho?

Ulrike Zotter: De 8:30h até as 16:30h, porque eu preciso buscar a pequena na escola.

Então é uma semana de trabalho de 40 horas ?

Ulrike Zotter: Bem, no sábado estou também por aqui e de outubro a dezembro, eu fico ainda mais tempo, simplesmente porque há muito para fazer. Mas é prático também, eu posso simplesmente levar o computador para casa e lá continuar o trabalho.

Você se permite uma pausa ou um tempo livre de vez em quando?

Ulrike Zotter: Meu tempo livre é quando eu chego em casa, busco a Valerie e cuido dos nossos animais. Por exemplo, nós alimentamos os perus e colecionamos os ovos que foram gerados. Essa tarefa sempre dura muito mais do que o previsto, em compensação, ela me traz um enorme prazer. Para viajar com o Sepp de férias infelizmente não é possível Ele precisaria de pelo menos duas semanas para relaxar do seu ritmo frenético e por tanto tempo nunca estivemos tão distantes. Por isso eu viajo uma semana – sozinha – de férias. Por exemplo, para um Spa (na verdade ela fala das famosas viagens de desintoxicação do corpo à base de jejum, procedimentos físicos e relaxamento – muito famosas na Áustria, mas muito estranhas a outros povos).

Você consegue isso de fato?

Ulrike Zotter: Sim, há um ano e meio atrás estive numa Fastenkur e foi maravilhoso. Quero fazer de novo!.

Negócio familiar e uma empresa própria – era essa sua meta ou simplesmente as coisas aconteceram?

Ulrike Zotter: Eu cresci com meus avós e meu avô sempre foi um trabalhador autônomo. Com 17 anos conheci o Sepp e para o nosso futuro sempre sonhamos em ter uma cafeteria juntos. Por isso decidi pela formação de bancária, apesar de eu, como Sepp, trabalharíamos de preferência em um hotel Mas eu nunca consegui ver-nos como empregados em outras companhias trabalhando em turnos irregulares e com infinitas horas extras, como seria o caso em um hotel. Eu comecei com a formação e o trabalho no banco porque eu sabia que nós em dois, três anos, certamente teríamos alguma coisa juntos.

Vocês estão há quase 25 anos no mercado. Você faria tudo novamente?

Ulrike Zotter: Sim, sem sombra de dúvidas.

Você é a pessoa a quem o mundo exterior à companhia se dirige. Sempre mantém uma clareza inacreditável e sobre todos os aspectos. Isso você aprendeu ao longo dos anos ou você é simplesmente assim?

Ulrike Zotter: Eu sou assim. Eu também sou muito exigente comigo mesma. Falando sério, na verdade não existe muita coisa que consiga me tirar do sério.

Os filhos na empresa – um sonho ou um pesadelo?

Ulrike Zotter: Como mãe eu sempre quis que os filhos estivessem tão perto de mim quanto eu pudesse. Quando isso não é possível, não chega a ser trágico. Importante é que eles também assim desejem e que estejam felizes com essa maneira de viver.

20 anos de chocolate. Quais foram os momentos mais marcantes?

Ulrike Zotter: O que sempre vai ficar como lembrança será o primeiro outono quando nós começamos a produzir de fato chocolate na nossa manufatura em Riegersburg . Nós tínhamos tantas coisas a fazer, ensandecidamente. Coisas que naturalmente nós não havíamos calculado ou planejado, mas que a na prática eram absolutamente necessárias Isso foi logo após nossa falência das confeitarias em Graz. Nós estávamos na época os dois na unidade de produção e pensávamos assim: Nossa, nós conseguimos! Nós pagamos nossas dívidas. Foi simplesmente um momento mágico, quando nós conseguimos nos reerguer.

Vocês começaram como uma companhia formada por um casal somente. Naquela época você trabalhava diretamente e sós um com o outro. Você sente saudade dessa época?

Ulrike Zotter: Sentir saudades? Não eu não quero sentir nada parecido! Esse momento me dá uma segurança. Eu sei que – se algum dia tudo der errado – nós teremos um ao outro. Estaremos os dois novamente juntos na produção e de alguma maneira nós sobreviveremos. Isso é o que sinto.

Sempre no trabalho, você já pensou em algum dia se aposentar?

Ulrike Zotter: Sim, eu consigo me imaginar transferindo calmamente a responsabilidade que eu tenho agora a alguém e finalmente em um bonito dia de inverno simplesmente ir mais cedo para casa. Mas assim deixar tudo de uma vez e ir embora, seria para mim algo muito estranho.

Vocês já realizaram muitos projetos de grandes dimensões. O Schoko-Laden-Theater, a construção do métido de produção Bean-to-Bar, o Essbaren Tiergarten. Cresce nesses momentos a coragem e a auto-confiança ou sempre existe uma tensão no ar?

Ulrike Zotter: „É sempre muito excitante. Nós nunca fizemos as mesmas coisas. Sempre há um novo desafio. E por diversas vezes seguidas eu me pego de surpresa com a dimensão dos projetos. Ele (Josef) fala de pequenas mudanças e logo em seguida temos de repente um enorme projeto diante de nós.

O que está em planejamento na empresa agora?

Ulrike Zotter: Sepp e eu estamos fazendo um curso intensivo de espanhol, porque no final de dezembro nós vamos com toda família à Bolívia, visitar nossos produtores de cacau.

 

Labooko Coco e Comfort Food
O Fair Trade no mundo globalizado

FEEDBACK