Bem vindo! Willkommen! Você chegou  a “casa virtual” da Zotter Chocolates. Aqui você encontra notícias sobre os bastidores da fantástica fábrica de chocolates, detalhes e curiosidades sobre nossas linhas de produto, novidades sobre orgânicos e comércio justo, receitas de lamber os beiços e muito mais.

  • Academy-Of-LondonSlider

    Zotter premiado em Londres

    Chocolate Premiado em Londres Zotter ganha diversos prêmios: 2 x Ouro, 8 x Prata e 5 x Bronze Todos os...

  • Header

    Labooko Coco

    De formato pouco comum, Andreas H. Gratze optou por compor a embalagem da “barra com espírito caribenho” na Era Eduardiana...

  • Slider

    Lançamento: Labooko Superfood “Medium Raw” 75%

    A Zotter criou esse “super-chocolate”, assim chamado por conter “super ingredientes” (Superfood). Além dos anti-oxidantes contidos nos 75% de porcentagem...

  • Slider

    Chocolate da Índia?!

    Cacau da Índia? Com certeza não é de forma alguma algo a que se associe de imediato com o país...

  • SolarPanel

    De onde vem a energia?

    Global Nos meses frios, é quando se percebe mais particularmente, a ausência de energia. Alguns raios de sol podem ajudar...

  • slider

    Labooko Coco e Comfort Food

    Ao provar o chocolate Labooko coco, eu tive uma epifania. Um insight. Durante a degustação, minhas células olfativas e gustatórias...

  • ZotterHandscooped

    Biografia Zotter / Linha do Tempo

    Josef Zotter, nasce em 21. de fevereiro de 1961 em Feldbach (Estíria, Áustria). Aprendizado da profissão de cozinheiro/garçon e confeiteiro...

  • Cacaulindoslider

    Qual a diferença entre chocolate orgânico e não-orgânico?

    Esse post inaugura uma série de investigações sobre chocolate orgânico. Na verdade, de muitos dos ingredientes que estão envolvidos na...

  • ImagemSlider

    Zotter do Grão-à-Barra

    Como é feito o chocolate? O chocolatier Josef Zotter faz suas criações na propria fábrica, processo conhecido como Bean-2-Bar (Grão-à-Barra)...

  • FamiliaMitzi1

    Ousados, Selvagens e Redondos – Família Mitzi Blue

    Ousado, selvagem e redondo – Mitzi Blue está engajado com as últimas tendências. Títulos Cativantes, design moderno e um pequeno...

For-inside-blog

Visita da Família Zotter à República Dominicana

FamiliaZotter

O cacau cresce ao redor do Equador: Na Ásia, Africa, América Latina e Caribe. Nós já estivemos em várias regiões de plantações na América Latina. Mas pela primeira vez, viajamos em família. Uli, Sepp, Julia, a pequena Valerie e até a Vovó. Nós não chamamos à atenção, em meio a tantos turistas, na fila do “check-in” para a República Dominicana.

Depois do pouso, tomamos caminhos diferentes. Nós nos dirigimos ao interior do país, enquanto os outros passageiros seguiram a caminho da bela costa dominicana. Logo de cara, um controle da polícia. Os policiais nos acenam e perguntam se portamos armas ilegais. Eu me pergunto, quem iria confessar por sí só, que possui armas. Já no começo tinha visto a arma de Daniel, que ficava num compartimento bem ao seu lado. Bom, ele sempre andava cheio de dinheiro para os produtores de cacau. Não houve vistoria do carro, só uma “caixinha” para os policiais. Nós estamos um tanto chocados com a corrupção, mas durante a nossa estadia ainda vivenciaremos n-vezes a mesma situação. Ninguém aqui tem um problema com isso, as pessoas sabem que os polícias ganham pouco e dão à eles alguma coisa. Com a lógica “européia” não se pode entender esse país. Por isso estamos aqui, para ver e aprender, como as coisas funcionam no Caribe. Afinal, nós compramos aqui a nossa matéria prima mais importante, o “Cacau”.

YACAO social e lucrativo

fazendeirosDaniel trabalha para YACAO. YACAO produz cacao de alta qualidade. A empresa foi fundada por Suíços, que por um lado queria ajudar a população local pobre e por outro, provar que ações sociais contam. YACAO é uma sociedade por quotas certificadas e FAIRTRADE. FAIRTRADE significa um pagamento justo aos produtores de cacau, e também o incentivo às pequenas estruturas, pequenos negócios. Na República Dominicana, há um desnível muito grande entre ricos e pobres. Também existe uma classe média, mas essa só encontramos nas cidades. Estatisticamente, 1% dos negócios relacionados à agricultura, tomam 50% da terra disponível, enquanto 75% dos pequenos produtores possuem só o equivalente a 15%.  Os produtores que fornecem a YACAO possuem na maior parte só 1 hectare de terra. todosfazendeirosPor isso é grande prioridade, explicar aos produtores, como usar esse pequeno pedaço de terra com a maior eficiência possível, ainda que de forma orgânica. Tudo gira em torno da maximização da produção, mesmo no FAIRTRADE, porque sem verba ninguém sobrevive. O problema também está no fato de que os produtores de cacau só o produzem para a venda de exportação, e não para uso próprio. Por isso, muitos não sabem do que o plantio do cacau se trata. Antigamente se plantava café por aqui e por isso conversamos sobre o café, feito no local. Gabriel presta bastante atenção à conversa. Seu pai possui uma floresta de cacau e ele esta  decidindo agora se vai tomar conta dos negócios da família. Afinal seu pai já tem 82 anos.

Uma floresta de cacau em equilíbrio com a natureza

Sepp+produtorDepois da refeição nos dirigimos a floresta de cacau. É incrível, nunca tínhamos visto uma floresta tão bonita. Os produtores de cacau orgânico tem uma situação um pouco mais fácil, eles podem trabalhar tranqüilos, pois não existem doenças como ‘Vassoura’ ou ‘Podridão Negra’ que prejudicam a colheita do cacau. Essa é a vantagem da ilha, mas os dominicanos também cuidam para que se mantenha assim. Florestas de cacau não podem estar perto da costa, de aeroportos ou da cidade: existem inspetores de cacau, que estudam as doenças em outros países, e que inspecionam as florestas de cacau locais regularmente, para ver se cresce algo que chame a atenção . Se é encontrada alguma doença em algum lugar, a floresta de cacau é imediatamente queimada e o produtor recebe uma compensação dos fundos que são direcionados ao cacau.

Não é uma surpresa, que a República Dominicana é um dos lideres da exportação de cacau orgânico mundial. Daniel abre o fruto de cacau e nós comemos a polpa, de consistência branca, que envolve o grão de cacau. Existem poucas coisas melhores do que essa polpa de cacau. É fácil até ficar viciado nessa combinação refrescante doce e ácida.

Cacau selecionado a mão – um luxo

Nós observamos a preparação, a pressão Suíça fica bem clara. Tudo está limpo e funcionando, o que é na República Dominicana praticamente uma exceção. A fermentação do YACAO é centralizada, porque aos produtores falta ‘Know-how’ sobre o ponto de fermentação. Se houver algum problema com a fermentação, o aroma será prejudicado. Por isso o técnico controla a fermentação do cacau na polpa. Isso dura alguns dias. Depois, o cacau fermentado é seco ao sol. Porque aqui também chove bastante, as áreas de secagem são cobertas ou móveis, para que no caso de chuva possam ser transportadas para um lugar coberto. A qualidade é de primeira. Mas uma olhada a mais basta para ver aquelas frutas que não fermentaram. Mesmo assim são vendidos às fabricas de chocolate que não se preocupam, só precisam da matéria prima e não do sabor. Mas para nós o cacau é selecionado a mão, por haitianos que trabalham para YACAO. Há muitos haitianos, que trabalham ilegalmente na República Dominicana. Por isso Joel nos mostra orgulhoso o seu documento – ele está legalmente no país. A relação com o pais vizinho é bem complicada. Nenhum dominicano pisa por vontade própria do outro lado da ilha. Mesmo que a República Dominicana tenha sido habitada pela Espanha e os Estados Unidos, o que os dominicanos celebram é a independência do Haiti.

SeppFazendeiroCacau selecionado a mão, que luxo! Nós damos aos trabalhdores nosso chocolate, que fabricado do “Loma los Pinos” deles. Eles ficam muito felizes, porque aqui chocolate é algo para poucos, tanto se come pouco como derrete muito rápido. O chocolate pertence aos produtos muito caros, que são vendidos á preços internacionais. Numa renda média de 250 Euros ninguém consegue pagar por isso. Eu me pergunto, como se consegue viver em tantos países com uma renda de 250 Euros. Fica a charada. O salário na YACAO é pago duas vezes ao mês. Ele é muito mais alto do que o salário médio, e mesmo assim o dinheiro acaba rápido. Quem ganha alguma coisa, tem que muitas vezes sustentar uma família grande.

Escrever, ler, calcular – o futuro das crianças

Nós interrompemos, para ir visitar a escola, que o produtor Daniel financiou com dinheiro da YACAO. Agora a escola é pública, mas Daniel ainda cuida do funcionamento da escola. São tantas crianças, que as aulas são dadas em períodos. De manhã vêm os pequenos e a tarde as crianças maiores, que mesmo no fim do dia podem voltar sozinhos para casa. A noite vem os adultos. Ainda existem muitos analfabetos na região, que aprendem aqui a escrever, ler e calcular. YACAO organiza exames de saúde nas crianças regularmente na escola, porque para muitos ir ao médico é caro demais.

Cacau não é o mesmo que cacau 

Nós dirigimos pelo País passando por paisagens maravilhosas, que se escondem nas alturas atras da neblina, e nos dirigimos novamente às florestas tropicais. A beira da estrada é cercada de casas minúsculas e muitas pessoas, que passam suas vidas alí a frente. Para nós é encantador, para as pessoas à margem é o puro tédio. Só as novelas e as brigas de galo trazem algum movimento ao local. Nós chegamos ao ROIG, o nosso segundo sócio. ROIG é uma empresa familiar dominicana. Eles fizeram o seu nome. O cacau deles é um dos melhores do mundo. Não é de se espantar, Roig se especializou em cacau individual. Eles são conhecedores dos diferentes aromas e variedades. Nas paredes estão penduradas ilustrações e determinações dos diferentes tipos de cacau. Nós passamos muito tempo no laboratório, aonde nós provamos cacau, que foi fermentado com diferentes frutas. Oferecemos  o cacau do Roig como “Santo Domingo” chocolate meio amargo com 70% de cacau e o “Santo Domingo” chocolate ao leite com 40% de cacau. 

SeppUlrikeCacau regional e qualidade tem futuro

Os produtores se entusiasmam, quando Julia Zotter conversa. Ela é a única de nós que fala espanhol. Ela aprendeu num piscar de olhos. Espanhol é a sétima língua que ela fala. Na verdade os fabricantes de chocolate nunca vem até aqui. Nós explicamos ao produtores, que existe um mercado para qualidade na Europa e que qualidade depende dos diferentes tipos de cacau e as maneiras individuais de trata-lo. Através da qualidade, os produtores de cacau podem se impor sobre os produtos com padrão de massa. Qualidade e regionalismo são uma chance de ‘Ganha-Ganha’ para todos. Para os produtores, que ganham mais dinheiro pela a matéria prima, para nós, que produzimos qualidade e variedade de sabores e para o consumidor, que podem experimentar mais sabor e o verdadeiro prazer do cacau. Nós ganhamos a confiança dos produtores, e isso é o mais importante. Porque dinheiro não compra isso na República Dominicana. Até o Gabriel está imaginando seu futuro como produtor de cacau.

 

Quer Balleros comigo entre borbulhas?
Em pleno dia das crianças: meu filho nasce e quem ganha os presentes são vocês!

FEEDBACK